Translate

O que procura?

Adwords 1

Últimas Notícias

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Camarões: 79 crianças sequestradas em uma escola cristã (veja vídeo)

Pedimos oração e intercessão de todos os cristãos brasileiros e de outros países para a notícia publicada no site Vatican News e vídeo publicado pelo Canal no Youtube EFE BRASIL.

Um grupo armado separatista sequestrou 79 estudantes em uma escola cristã no noroeste de Camarões, região de língua inglesa. Nos últimos meses aumentaram as agressões por parte de grupos armados anglófonos contrários ao governo central francófono de Yaoundé, que acusam de discriminação.




Cidade do Vaticano
Entre as pessoas sequestradas na escola cristã presbiteriana no vilarejo de Nkwen, nas proximidades de Bamenda, estão o diretor, um motorista e outros funcionários. A escola funciona como internato misto para crianças de 10 a 14 anos. Os sequestradores não pedem resgate, mas o fechamento da escola, segundo informações do reverendo Samuel Fonki Forba, chefe da Igreja presbiteriana de Camarões. Este ataque recorda o sequestro de centenas de meninas nigerianas por parte dos jihadistas de Boko Haram porém, neste caso os motivos não são de caráter religioso.
A ação faz parte de agressões de grupos separatistas armados desta região anglófona contra o governo central francófono de Yaoundé, que acusam de discriminação. Eles alegam que, como minoria de língua inglesa, são marginalizados pelo governo central francófono.

O sequestro em um vídeo postado nas redes sociais

Os guerrilheiros postaram um vídeo do sequestro dos jovens nas redes sociais, eles se definem “Amba-boys” referindo-se ao Estado de Ambazonia que os separatistas querem constituir nas regiões anglófonas do nordeste e no sudoeste do país. No vídeo, vários jovens sequestrados são obrigados e dizer seus nomes e o de seus pais. Um dos milicianos, dirigindo-se aos reféns, afirma: “Vocês serão libertados quando terminar a nossa luta".

O conflito em Camarões entre francófonos e anglófonos

As duas regiões anglófonas de Camarões, são desestabilizadas por grupos separatistas armados que pretendem proclamar um Estado independente, restaurando assim a “dignidade” de uma minoria que se considera marginalizada pelo governo central.
Camarões, ex-colônia francesa da África ocidental, desde 2016 tem sido palco de vários episódios de violência, quando as duas principais regiões de língua inglesa anunciaram que desejam a separação do resto do país, para formar uma nova nação. Os habitantes de língua inglesa, lamentam que são tratados com discriminação e que recebem menos fundos do governo com relação aos cidadãos francófonos.

O Presidente Biya condenou todas as violências

Os separatistas acusam o governo do presidente Paul Biya, no poder desde 1982, de ataques militares não apenas contra os guerrilheiros, mas também contra os civis. Por outro lado, são acusados de agressões e ataques nos quais morreram membros das forças armadas. Biya, que tem 85 anos e foi reeleito pela sétima vez em setembro deste ano, condenou os “atos de violência” de ambas as partes. 

VEJA VÍDEO




Fonte do Vídeo e da Notícia: EFE BRASIL  VATICAN NEWS


domingo, 4 de novembro de 2018

Como a menina símbolo da Guerra do Vietnã tornou-se cristã e mudou de vida.

Hoje com 55 anos, ela conta em seu livro de memórias que foi usada como garota-propaganda pelo governo comunista de seu país, conheceu o cristianismo e virou embaixadora da paz.




Quem olha para a vietnamita Kim Phuc hoje e, sem ouvir a sua história, vê aquele sorriso permanente no rosto, não imagina tudo o que ela passou desde 8 de junho de 1972. Essa foi a data em que sua pele ardeu em chamas após o exército do Vietnã do Sul, com o apoio dos Estados Unidos, lançar bombas de Napalm – material altamente inflamável – em seu vilarejo que estava ocupado por homens da tropa do Vietnã do Norte.
Kim lançou a tradução de sua autobiografia “Fire Road: The Napalm Girl’s Journey through the Horrors of War to Faith, Forgiveness, and Peace”, durante o Encontro Literário Ide, que aconteceu junto da Expo Cristã, em São Paulo, a maior feira gospel da América Latina.  A versão brasileira, publicada pela editora Mundo Cristão, leva o nome “A menina da foto – Minhas memórias: do horror da guerra ao caminho da Paz”. Durante o Encontro Kim contou um pouco de sua história.
Três dias após o ataque, Kim foi levada ao Hospital Infantil em Saigon, mas chegando lá foi desenganada pelos médicos. A dor das queimaduras, segundo Kim, era tanta, que sua consciência ia e voltava, sem que ela tivesse forças para falar ou dar sinais de vida, o que fez com que, por erro médico, ela chegasse a ser levada ao necrotério. Se não fosse a ajuda do fotógrafo Nick Ut, da Associated Press, que foi quem fez a emblemática foto, talvez ela nem tivesse chegado ao hospital. “Agradeço humildemente a ele, por ter ido além do seu dever”, conta Kim.  A pedido do tio de Kim, Nick colocou a menina em uma van junto com as outras crianças que iam a Saigon e assim ela teve chances de sobreviver.
No necrotério, Kim diz que ficou deitada na maca até que sua mãe veio ao seu encontro. Triste pela suposta perda da filha, ela pegou a menina no colo e chorou. Então uma enfermeira apareceu e lhe perguntou quem era Dahn. A mãe de Kim respondeu que era o primo de apenas três anos que havia morrido no bombardeio dias antes. A enfermeira contou que a menina  havia chamado pelo primo há alguns dias e quando sua mãe sussurrou “ele morreu”, Kim lembra de recobrar a consciência e se virar. Foi o início de sua luta para voltar à vida.

sábado, 4 de agosto de 2018

Criança surpreende igreja ao ser usada por Deus

"Deus está batendo
em nós", afirmou o pastor.
A Assembléia de Deus Canaã é uma das maiores congregações evangélicas do Ceará e está presente em diversas cidades. Em culto Ministrado pelo seu pastor Presidente, Jessé Góes, uma criança sobe no púlpito e surpreende a todos.