Translate

O que procura?

Adwords 1

Últimas Notícias

terça-feira, 19 de abril de 2011

Comédia Cearense e a Paixão de Cristo no Dragão do Mar

Em destaque, nesta bela expressão de rosto, Paulo Tadeu que infelizmente não estará este ano conosco

Era o ano 2001 quando fui convidado pelo meu grande amigo e diretor de teatro que respeito e admiro Walden Luiz para participar com a Comédia Cearense da remontagem do “O Gólgota a Paixão de Cristo”. Hoje, 10 anos depois, vindo de uma pausa no ano de 2010, ela volta com toda a ‘pompa e gala’ a ser apresentada no Dragão do Mar (Praça Verde) completando assim 10 anos de sucesso de púbico e crítica.

Tal êxito, é bom lembrar, não é somente mérito destas últimas montagens, pois    “O Gólgota, a Paixão de Cristo” antes, década de 60 e 70, já trouxe grandes emoções a muitos fortalezenses. Tivemos a oportunidade de entrevistar Hiroldo Serra, o  “discípulo duplo”, falo de Jesus, onde o mesmo interpreta o traidor Judas na peça e de seu pai e mãe Haroldo e Hiramisa Serra, segundo Hiroldo “ A Paixão” foi um espetáculo de tradição teatral que permaneceu quase 50 anos no Teatro José de Alencar, então a comédia cearense, desde 2001 fez o “resgate” deste espetáculo que tinha ficado parado quase 30 anos e nós resolvemos fazer uma nova adaptação do texto original de Almeida Garret para o teatro arena aldeota e posteriormente para a quadra do Colégio Christus”.

Este ano de 2011 a “pompa e gala” já citada acima fazem jus, pois a nova produção será apresentada pela primeira vez ao ar livre na famosa Praça do Dragão do Mar, na Praia de Iracema, lugar de reduto de grandes artistas e onde a cena local tem visibilidade, o espetáculo ganha em muitos quesitos, pois contará com mais dinamismo, antes o que era apresentado para o público em 2 (duas)  a 3 (três) horas, será reduzido para uma 1 (uma) hora e 45 minutos, além do envolvimento de mais de 300 profissionais entre técnicos, atores, atrizes diretores, figurantes, produtores, haverá um palco giratório que terá um papel fundamental nas transições das cenas, fazendo com que este dinamismo seja potente para o excelente desenvolvimento do espetáculo.

É interessante ressaltar a abnegação e o amor a esta peça de certas figuras que já fizeram parte deste espetáculo na década de 60 e que são grandes personagens e personalidades consagradas, seja no cinema, teatro, rádio ou televisão em concordância e extrema harmonia com os novos talentos, alguns não tão novos assim, mas para fazermos certa distinção, cito esta palavra, como por exemplo, podemos destacar Walden Luiz que já fez no Teatro José de Alencar, Jesus Cristo e hoje continua com toda a garra e determinação interpretando fielmente Caifáz, tal personagem, Jesus, hoje é interpretado por Odair Prado, tinha que haver um peso de talento para substituir Walden. Podemos também citar o jovem Marcos Fernandes que na altura de seus 75 anos bem vividos, continua parecendo um menino com seus potentes músculos (Marcos, além de ser ator, é dentista, advogado e halterofilista) fazendo o mesmo personagem que já fez muito sucesso entre “as cocotas” desta cidade: Pôncio Pilatos.

Hiramisa Serra com aqueles seus lindos olhos azuis destrona até hoje interpretando a “querida Cláudia” esposa de Pilatos, Haroldo Serra um dos grandes diretores, atores e Sereia de Ouro cearense, o mentor “da Comédia” que junto com Marcos Miranda e B. de Paiva fundou o grupo, está em forma para interpretar Anáz. E o que dizer de Ary Sherlock?Ary, com sua “dulcíssima” e potente voz e interpretação faz um Fariseu doutor da lei. Posso parecer parcial demais, porém não sou jornalista e não trabalho para mídia nenhuma e sim ator que ama o que faz (teatro) e a quem procuro me dedicar (Jesus), não o personagem, mas o real, o que ressuscitou e está no céu, o verdadeiro homenageado em toda a “terra brasilis” nesta época e acima de tudo tenho grande carinho a todos estes que cito neste artigo, não preciso ser imparcial, apenas sincero nas considerações que faço a todos, pois sei o que falo, com toda a modéstia, o espetáculo é bom e de extrema qualidade em todos os quesitos. É um prazer enorme trabalhar com estas pessoas que acabei de citar acima e que desde criança já admirava como a linda Fernanda Quinderé que faz magistralmente Maria a mãe de Jesus

E prazer e alegria maior ainda tenho em dividir a cena com tão jovens talentosos atores como os alunos da Casa da Comédia Cearense e com consagrados de minha geração, é o caso da “gatíssima” Lana Soraia que interpreta com suavidade e desprendimento a arrependida Madalena, Lúcio Leon, que para mim (sem desmerecer nenhum) é um dos melhores atores deste estado, onde faz irrepreensivelmente um Doutor da Lei, um Apóstolo e o Longuinho, a (baba baby) Poliana Moraes  que no alto de seu novo visual e corpo escultural “detona” fazendo Verônica e o Jovem Magno Freitas com sua verdade cênica comove na defesa de Jesus diante do Sumo Sacerdote e doutores da Lei no Sinédrio. A cada ano que passa fico lisonjeado em participar de tão importante montagem, grato e alegre ao ouvir a voz de Marcos Araújo dizendo: “ele chamou raposa imunda a Herodes o Tetrarca"!São frases ditas durante o espetáculo que já viraram “chavão” e motivos de muitos risos, alegrias e paródias entre o grupo, frases interpretadas por excelentes atores como no caso de Wagner Pereira interpretando o apóstolo de Jesus João onde diz: “Acalmai vossa dor virgem Maria”!Admiro ainda Alisson Braga que faz Gestas o ladrão acusador da Cruz, Natali Lima que vem despontando interpretando grandes personagens na comédia cearense como uma Criada, Lia Serra de familia teatral e talentosa Serra que desde criança vem participando da peça seja como anjo ou criada de Pilatos, Caio Teixeira que faz Marcos Fábio, Flávio Sherlock como soldado Romano e todos os que infelizmente não pude ter oportunidade de registrar aqui.

A Paixão de Cristo conta a história do Salvador da Humanidade, Jesus Cristo, que na boca e na vontade, muitos de nós temos desejo de ser seu real discípulo, porém nas atitudes e no dia a dia estamos “aquém” de seus ensinamentos, somos nós muitas vezes egoístas, pecadores, que não nos humilhamos e reconhecemos sua soberania como único Deus, seja na salvação e remissão de pecados e pedimos perdão por eles, somos os que muitas vezes não entendemos a sua verdadeira mensagem e interpretamos de diversas formas, para nós mesmos, com passagens e versos bíblicos sem contexto e estudo hermenêutico e exegético, sempre de acordo com nosso próprio desejo e ego o moldamos para nossa satisfação pessoal, muitos que dizem ter determinada religião e se consideram certos, assim também o fazem, porém nas atitudes do dia a dia do ser humano, nos dogmas e doutrinas daqueles que se dizem “igreja”, percebemos que somos totalmente diferentes daquele que professamos a admiração e dizemos que nele temos fé. Muitas vezes não somos como ele foi e quer que sejamos, não fazemos como ele, não agimos como ele, não perdoamos nossos inimigos, não oramos pelos que nos querem mal, não pagamos o mal com o bem e sim o mal com o mal, não fazemos ao próximo como queríamos que fizessem a nós mesmo e até vendemos o seu nome por dinheiro, tudo em nome do “pela fé” e em nada disso somos parecidos com ele.

Somos muitas vezes como o apostolo Paulo já disse a Timóteo: irreverentes, ingratos, profanos, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, mais amigos dos prazeres e deleites do que amigos de Deus. Aprendemos sempre, mas sem interesse em chegar a ter o conhecimento, pelo ao menos parcial, da verdade, tendo forma de piedade e caridade, mas negando o seu poder, o poder daquele piedoso que disse que ele era o único caminho, verdade e vida e que mesmo diante de todas estas nossas falhas, veio e vem para nos perdoar e nos salvar e nos amar, se nos arrependermos de nossos pecados, ele é poderoso e veio simplesmente para isso, para o arrependimento de nossos pecados se o confessarmos, por isso que na medida de nosso possível o amamos também, por isso, com nosso dom interpretativo que eles nos deu,  o homenageamos, porém que não seja só de ano em ano e sim por todos os dias de nossa vida, essa é a verdadeira Paixão de Cristo: nós os seus filhos.

Da redação do Portal Cristão News
Paulo César Cândido
Ator e Bacharel em Teologia


Elenco:
Jesus: Odair Prado
Maria: Fernanda Quinderé
Pilatos: Marcus Fernandes
Cláudia: Hiramisa Serra
Madalena: Lana Soraya
Judas: Hiroldo Serra
Caifaz: Walder Luiz
Anáz: Haroldo Serra
Doutor / Longuinho / Apóstolo: Lúcio Leonn
Doutor: Ary Sherlock
Malcus: Paulo César Cândido
Verônica: Poliana Moraes
Samaritana: Fernanda Santiago
Criada: Natali Lima – Larrisa Goes
Escrava / Anjo: Lia Serra
Marcos Fábio: Caio Teixeira
Nicodemos: Magno Freitas
Arimatéia / Apóstolo: Carlos Pedrosa
Doutor / Apóstolo: Niww Teixeira
Doutor / Apóstolo: Marcos Araújo
Doutor / Apóstolo: Aldo Pio
São João: Wagner Pereira
São Pedro: Jefferson Leão
Apóstolo / Gestas: Alisson Braga
Apóstolo / Dimas: Diego Mendonça
Apóstomo / Simão: Paulo Barza
Apóstolo/ Afonso Sampaio
Soldado/ Flávio Sherlock
Soldado/ Ian Barroso
Soldado:/Jefferson Albuquerque
Soldado/ Diego Oliveira

Espetáculo: A Paixão de Cristo
Local: Centro Cultural Dragão do Mar (Praça Verde)
Data: 21, 22, 23 de Abril
Horário: 18:00 hs
Entrada: Franca, acesso livre, grátis.
Informações: 85- 3261-2020


APOIO
COMÉDIA CEARENSE 54 ANOS
ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA
PREFEITURA DE FORTALEZA
CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA
I.A.C.C - INSTITUTO DE ARTE E CULTURA DO CEARÁ
GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ

Nenhum comentário: