Translate

O que procura?

Adwords 1

Últimas Notícias

quarta-feira, 6 de março de 2013

Educador LGBT denuncia Instituição de Educação e Ensino cearense

Acabo de ver este artigo no O GLOBO no qual à Escola Farias Brito de Fortaleza está sendo denunciada ao Ministério Público do Ceará e ao Ministério da Educação pela Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) na pessoa do senhor Tony Reis por causa de um material de uma aula de física do terceiro ano do ensino médio, segundo Tony e sua Associação, a aula teria conteúdo “homofóbico”.

A denúncia é motivada por uma apostila produzida pela própria escola e utilizada para explicar o princípio da atração e repulsão de cargas elétricas. Na ilustração, a imagem de dois meninos próximos é afastada por duas setas com indicação de “repulsão”. (ver foto acima) Na mesma página, há uma referência semelhante para duas meninas.

No artigo do O GLOBO Tony Reis é chamado de secretário de educação da associação brasileira de gays, lésbicas e travestis.

Para Tony, secretário de educação ABGLT, a melhor educação (atração) certamente seria o kit gay nas escolas não é mesmo?Onde o mesmo ensina meninos a terem atração por meninos e meninas, por meninas. Com eles a maioria dos pais brasileiros - que são contra (repulsão) a educação homossexual de seus filhos por parte das escolas com a imposição do ministério da educação – não seriam “homofóbicos”, seriam coniventes com a agenda gay e certamente seriam bonzinhos, excelentes doutrinados, para eles bastaria somente o silêncio e a obediência ao deus educador gay de Tony.

Segundo o educador Tony, até a presidente do Brasil Dilma Roussef que vetou o KIT GAY por pressão da população e das bancadas evangélicas e católicas seria uma excelente aluna pró-doutrinação gay, mas infelizmente para ódio de Tony e Jean Willys a mesma concordou em eliminar um kit muito explícito aprovado pela ONU designado para convencer crianças e adolescentes sem o consentimento de seus pais a aceitar a conduta homossexual e o transexualismo depois de ameaças de legisladores protestantes e católicos de bloquear novas legislações em protesto.

Segundo Tony, com certeza, a fala de Dilma que disse: “Não concordo com o kit gay, porque não acho que faça defesa de práticas não-homofóbicas”, mereceria a intervenção da justiça e do Ministério Público.Dilma estaria agindo com repulsão à agenda gay de Tony e sua associação, por isso mereceria ser doutrinada e digna de um processo por "homofobia".

E o que o educador Tony Reis teria de falar ao pai e deputado Jair Bolsonaro?Será que Tony não desejaria educá-lo, pois infelizmente para Tony, Jair Bolsonaro não seria um bom aluno pró-doutrinação homossexual nas escolas públicas e privadas, pois o mesmo é um ferrenho defensor do direito das famílias e repulsor do famigerado kit gay.

Bolsonaro,neste artigo, publica um vídeo pedindo para nós assistirmos o que foi tratado no dia 15 de maio de 2012 na comissão de educação da câmara dos deputados, para Bolsonaro, “é a volta do kit gay nas escolas onde milhares de crianças estarão sendo estimuladas a serem homossexuais”.

Para finalizar, pergunto o que o secretário da educação ABGLT Tony Reis teria de dizer de seu colega de profissão, o pedagogo e diretor de escola em São Paulo (SP), Felipe Nery,que denunciou em Brasília, durante reunião da Frente Parlamentar Evangélica no Congresso Nacional, a distribuição em escolas do país de livros didáticos e paradidáticos que defendem a homossexualidade, bissexualidade e transsexualidade? E o que teria de dizer do educador, diretor superintendente, Tales de Sá Cavalcante, da Organização Farias Brito que declarou na reportagem do O GLOBO que "não é justo que se impute a duas crianças um desejo homossexual que não existe nessa idade".

Com certeza Tony Reis teria que ativar o Ministério Público por causa da “homofobia” de todos os citados, afinal de contas, discordar da conduta homossexual, denunciar o kit gay e a doutrinação de nossos filhos na escola não é e faz parte da agenda política do secretário da educação ABGLT Tony Reis que não coloca a mão na consciência e pergunta se a maioria da população, os pais desta nação o aceita como secretário de educação de seus filhos. Será que a Organização Farias Brito, na pessoa do senhor Tales de Sá Cavalcante, vai aceitar?É de se meditar.


Da Redação

Portal Cristão News


Paulo César Cândido


Nenhum comentário: