Translate

O que procura?

Adwords 1

Últimas Notícias

domingo, 17 de abril de 2011

O motorista e o pregador: benção ou maldição?

Aos 13 anos de idade, na casa do pai e mãe de meus amigos de infância, Paulo, Cristina, Cristiane, Silvia e Márcio, pais esses que eram evangélicos, estavam eu, minha irmã Sheila, meu irmão Willame e um pregadador do Evangelho de Jesus Cristo, um pastor da Assembléia de Deus, convidado para ir levar a palavra de Deus naquela casa. Foi uma palavra poderosa, era o ano de 1994 e naquela época, televisão para alguns crentes era a “besta fera” e as “antenas os chifres”.
Para mim o poder de Deus se manifestou e sem saber, no momento do “apelo”, para aceitar Jesus, meu coração pueril sentiu uma profunda vontade de levantar e dizer:


- Quero Jesus esse Jesus, pois eu creio.

Acontece que uma “voz interior”, disse para mim:

- Você vai aceitar Jesus?E as suas “ondas”?A sua praia?

Logo me esquivei da ideia de aceitá-lo, pois crente dizia que praia era coisa do diabo nesta época. Muitos podem achar que eu estou neste texto, querendo “derrubar” a imagem do crente, mas verdade seja dita e sem generalização, isso acontecia muito antigamente e hoje ainda acontecem exemplos parecidos com esses, mas não é disso que eu quero falar e sim da Glória de Deus na minha vida.

Aos 17 anos de idade, e com a vida desregrada, drogas, álcool, prostituição, avareza, arrogância,servindo aos "espíritos" ingratidão desobediência aos meus pais etc. lá estava eu dentro de um ônibus, indo para uma festa no Maranguape Clube quando adentra um pastor e parecendo que pregava para mim dizia:

- Deus tem te chamado, Deus quer te usar para a sua obra nesta terra, aceite a Jesus, siga o seu chamado etc,etc etc.

Nessa hora me levantei e entoei um cântico de Raul Seixas:

- O DIABO É O PAI DO ROQUE!O DIABO É O PAI DO ROQUE!

Gritava muito alto feito um louco cantarolando a diabólica musica dentro do coletivo, o pastor, que estava com sua esposa e seus filhos parou de pregar e eu parei de cantar.Ao chegar em minha “parada” eu e meu amigo descemos do ônibus e não é que o pastor também desceu com sua esposa e seus filhos?Disse para meu amigo:

-Araildo, o pastor mora aqui neste bairro e ele vai chamar os irmãos da igreja para bater em nós.
O pastor parou, olhou para mim, apontou o dedo na minha cara e disse:

-Rapaz!Você é um moço bem parecido, parece que é de família, só quero te dizer uma coisa, você tem razão, realmente o diabo é o pai do Roque!

Ele “deu as costas” para nós, pegou na mão de sua esposa e seus filhos e com a Bíblia debaixo do braço foi embora. Boa parte da história de minha vida, meu testemunho está aqui, não sei se falo esse detalhe nele, mas podem conferir aqui http://www.youtube.com/watch?v=z3hAt0oFhhk&feature=related

Mas na verdade, porque mesmo o irmão está falando isso?Estou falando isso, pois eu conheço um Deus onipotente, onisciente e onipresente, que tudo pode, que tudo sabe e que em todo lugar está, que transforma desgraça em graça, maldição em bênçãos, um Deus que conhece o profundo, oculto e escondido do homem, um Deus que apaga seus pecados e vê além da imaginação humana, um Deus que perdoa o pecado e esquece e transforma esse pecado que parece uma crosta imunda na cor da mais alva neve e foi assim que este Deus me via e assim esse Deus me fez e 26 anos depois deste primeiro chamado, lá estava eu, ontem, dentro de um ônibus aqui em Fortaleza, que não falarei a linha e nem o número do pela ética, pregando a palavra de Deus.

Lá estava esse amante das almas, cumprindo o ide e pregar o Evangelho a toda a criatura do Senhor Jesus, dentro de um ônibus, era entre 21:00 e 21:30 hs , não é a primeira vez que eu faço isso, prego o Evangelho e já preguei em dezenas de coletivos, sempre que há oportunidades, sempre fui bem recebido, tem motorista que desliga o som ou baixa o volume, mesmo sem ser evangélico, respeita, são educados, nunca ninguém levantou a voz para me calar, se um passageiro não recebe o panfletinho que distribuo (que são poucos, conto nos dedos, no máximo 5 já fizeram isso) eles respeitam e ficam calados, escutando, conto o que acabei de contar para vocês acima, que um dia eu estava no ônibus e um pastor pregando, eu cantei Raul Seixas, as pessoas entendem, as pessoas se enchem de graça, sinto o amor de Deus penetrando na alma e na mente de algumas pessoas quando digo que Jesus Cristo as ama, sempre há um irmão(a) crente, um irmão(a) que intercede comigo que ora e dá gloria a Deus, já pegue motorista e trocador crente também, sempre foi uma benção, as pessoas saem e dão tchau para mim, apertam minhas mãos, me dão seus cartões, eu oro pelas suas famílias, pelas suas casas, pelos seus trabalhos, oro pelo trocador e motorista e oro até pelos donos das Empresas das Empresas de ônibus, nunca atrapalhei ninguém e muito menos fiz baderna dentro de qualquer ônibus, a benção é grande irmãos, mas um dia eu sabia que seria confrontado e esse confronto aconteceu ontem, dia 15 de Abril de 2011, estava esperando por este dia, o Espírito de Deus já havia me dito que eu seria confrontado, pois aquele Paulo César que um dia cantou Raul Seixas ao estar pregando dentro de um ônibus, ao ser transformada as suas palavras de desgraça em graça seria um dia provado.

Ao entrar neste coletivo e distribuir como de praxe os panfletos, o motorista“transformou o semblante”, se irou, e acelerou o coletivo, aumentando o volume do som do ônibus ao máximo, um pagodão, ele fazia zig-zag nas avenidas e freava bruscamente para tentar me derrubar, pegando o panfletinho e exibindo as mãos para todos, como se levantasse um trofeu, amassou e jogou nos degraus da porta de saída da frente, a cena foi chocante, mas continuei menos de 30 segundos pregando, deve está tudo filmado, pois tem câmaras dentro dos ônibus para não me deixarem mentir, será?

Senti a voz do Espírito me mandando falar e eu disse mais ou mais ou menos isso:

- Motorista eu estou aqui pregando a palavra de Deus, vim trazer bênçãos para estas pessoas, o Senhor não pode me calar, pois conheço a lei dos homens.

Ele responde:

-O lugar para crente pregar não é aqui dentro deste ônibus e sim na sua Igreja!

Eu me confundi, pois pensei que ele estava falando que não era dentro da Igreja e pensei, perece que ouvi, não sei, ouvi dizendo que era dentro da minha Empresa.

Disse que eu não tinha "Igreja empresa" e ele repetiu:

-Eu não falei Empresa eu falei que o lugar para você pregar é dentro da sua Igreja.

Ele confirmou o que eu pensei errado.

Conhecedor da Constituição do Art. 5º disse que ele não poderia fazer aquilo comigo, me constrangendo daquele jeito. Ele mandou eu descer do ônibus e não desci porque teria que descer?E continuei pregando e ele aumentou o som mais alto ainda e fazendo as mesmas coisas, olhei para as pessoas que já estavam com medo e parei de pregar e disse o que o Espírito Santo me mandava falar.

- Motorista eu vou parar de pregar em respeito a estas pessoas, mas saiba de uma coisa, a responsabilidade das almas destas pessoas está em tuas mãos!

E parei de pregar e fiquei orando intercedendo no pensamento pela alma dele, alguns passageiros ficaram condoídos comigo, não aceitaram a atitude do motorista, eu via nos seus semblantes, uma senhora pediu para segurar minha Bíblia e contei minha história passada para ela e alguns ouviram, pois falava um pouco mais alto para ele ouvir também, só não estava falando para todos, mas para alguns e disse que eu entendia o ponto de vista do Motorista, pois um dia eu fui pior do que ele, eu cantei uma música demoníaca para um pastor e hoje eu estava ali.

Ao descer do ônibus, pedi perdão ao motorista, sem precisar pedir, disse que iria orar por ele, só que descarreguei uma poderosa arma em sua direção, uma profecia em nome de Jesus Cristo e disse:

- Já vi muitos motoristas se converterem e um dia tu será pastor e pregará dentro do ônibus com a bíblia na mão!Ou glória!

Fazendo gestos com a mão rodando a orelha (me chamando de louco) desci, vi o ônibus indo embora e eu apontando para o ônibus e ele olhando pelo retrovisor e eu apontando o dedo em direção ao ônibus gritando na rua disse para ele: UM DIA TUA PREGARÁ DENTRO DO ÔNIBUS!
Tinha uma jovem em frente de sua casa que por sinal era evangélica e esperando o ônibus para sua amiga entrar e vendo aquilo deu glórias e riu e para ela (parece que Deus mandou aquela jovem para me acalentar e ouvir meus desabafos) contei a historia para ela e até me emocionei, indo embora, triste pelo acontecido, mas alegre, confiei na palavra que Jesus disse em Mateus Cap 5 versículos 10,11 e 12: “bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus, bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós.Regozijai-vos, e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.
Hoje ao escrever estas palavras sinto que a minha fé foi provada e me sinto mais forte ainda, agora que eu vou pregar mesmo dentro dos ônibus, estou feliz e muito contente com a força que Deus está me dando para amar as almas mais ainda!

Não tenho raiva e muito menos ódio deste motorista, apesar de saber que ele tentou me calar a liberdade de expressão e meu direito de ir e vir e tentou me constranger e foi preconceituoso com minha convicção "religiosa" ao tentar calar a voz de um homem que prega sobre Jesus eu oro pela sua vida e creio que um dia ele será uma benção na presença de Deus, ou se não for, que ele aprenda pelo ao menos a respeitar as leis e ser mais educado com os usuários do sistema de transporte coletivo de sua cidade, peço aos irmãos que orem comigo por todas as almas, nossa missão é ir e pregar o Evangelho a toda a criatura e o que crer será salvo......aproveitemos para nos manifestar, pois um dia pregar o evangelho poderá ser proibido?

Paulo César Cândido

Fonte: WebCristo
Divulgação: Portal Cristão News

Nenhum comentário: